TIPOS DE METODOLOGIA DE ENSINO E COMO O YÁZIGI CONTRIBUI PARA AS AULAS DE INGLÊS DA SUA ESCOLA

YZG | Franquias
Campanha 70 anos

13

SET

O texto da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovado em 2018, torna obrigatórias as aulas de inglês para os estudantes a partir do 6º ano do Ensino Fundamental. Mas é essencial que a gestão escolar as trabalhe de maneira inteligente. Afinal, a escolha de uma metodologia de ensino eficaz pode fazer toda a diferença na atração e retenção de alunos.

Um fator importante é que o idioma não precisa ser ensinado apenas para as turmas avançadas. Pelo contrário: quanto mais novas elas forem, maiores chances têm de se tornarem bilíngues. Nesse sentido, a língua inglesa tende a ser um fator-chave para que a sua escola seja escolhida em detrimento de outra por conta da qualidade.

Para quem ainda não trabalha ou deseja se modernizar, conhecer os diferentes métodos de ensino facilita o planejamento, pois permite saber qual combina com a proposta e os objetivos da instituição. Portanto, entenda agora como funciona cada um deles e descubra como o Yázigi pode contribuir para implementá-los!

>> Leia também: Por que o Yázigi é uma boa franquia para cidade pequena?

Quais são as principais metodologias de ensino de inglês?

Ao longo do tempo, várias metodologias de ensino foram desenvolvidos e adotados para as aulas de língua inglesa, de acordo com estudos acadêmicos e demandas sociais. Confira alguns métodos nos próximos tópicos.

Metodologia de Ensino Tradicional

É aquela que costumamos ver, com ensino de gramática, memorização de vocabulário, exercícios escritos e tradução literal. É uma metodologia muito antiga: surgiu no período do Iluminismo, no século XVIII, para ensinar grego e latim.

Outras características comuns são aulas na língua materna, longas explicações de regras gramaticais, traduções de frases descontextualizadas, extensas listas de palavras e leitura de textos clássicos.

Apesar de ser um método de ensino ultrapassado para os tempos atuais, continua muito popular porque não requer muitas habilidades do professor. Além disso, os exercícios podem ser corrigidos de maneira objetiva, pois não há necessidade de argumentação nas respostas.

Método de Ensino Direto

A aprendizagem da língua-alvo deve ser semelhante, se não idêntica, à da língua-mãe.

Nesse contexto, os alunos devem conversar no idioma que desejam aprender, com pouca preocupação com as normas gramaticais, para que o vocabulário fique o mais próximo possível da realidade.

Esse método assimila a gramática de maneira indutiva. Ou seja, primeiramente o aluno começa a ter vivência com a língua. Depois, trabalha regras e aplicações.

A metodologia direta é o exato oposto da tradicional. Aqui, os estudantes só podem falar em inglês nas aulas. Além disso, o professor utiliza imagens, gestos e simulações para reforçar o entendimento.

Audiolingual

É bem semelhante à direta, com a diferença de que o estudo da gramática é muito menor ou até nulo. A preocupação maior é com a fala, principalmente com as estruturas linguísticas.

As aulas são ministradas em um método de perguntas e respostas, em que as alternativas corretas são reforçadas.

Além disso, os alunos repetem as frases até que elas sejam memorizadas. Não há muitas explicações e análises; o aprendizado acontece por repetição.

A grande vantagem da metodologia de ensino audiolingual é a aprendizagem rápida, comprovada durante a Segunda Guerra Mundial.

Esse método foi bastante utilizado pelos soldados norte-americanos que partiram para as trincheiras na Europa.

Sociointeracionista

Também chamada de comunicativa, é a metodologia mais atual, defendida pelos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) para o ensino de línguas estrangeiras.

Nesse método, o objetivo é desenvolver o idioma por meio da comunicação, da conversa e do convívio entre pessoas que o falam.

Para tal, utiliza situações reais que pedem o uso do inglês e trabalha diferentes gêneros textuais para diversificar a aprendizagem.

No método de ensino sociointeracionista, os alunos conversam entre si e com o professor para fazer do idioma uma parte do cotidiano. Por isso, as tarefas são todas realizadas na língua inglesa.

Nesse sentido, a aula é preparada para que o estudante não apenas fale, mas pense e reflita em inglês.

Isso porque essa metodologia de ensino usa o idioma em casos do dia a dia, para que o aluno saiba o que dizer, caso passe por uma dessas situações em um país ou com um estrangeiro.

Lexical

Criado pelo linguista britânico Michael Lewis, esse método defende que, em vez de termos soltos, o estudante deve aprender pequenos fragmentos de frases e expressões idiomáticas, chamados de collocations.

Ele chegou a essa conclusão depois de observar pesquisas que concluíram que o vocabulário de um falante nativo é de 2 mil palavras. Por isso, a ideia é ensinar a gramática e a pronúncia de maneira integrada.

Qual é a melhor metodologia de ensino para aprender inglês?

Não há uma mais eficaz; isso depende do momento e do público. Atualmente, métodos ativos, que exijam a participação e a reflexão do aluno, ajudam a retê-lo.

Com as soluções digitais, diferentes tipos de metodologia de ensino podem ser empregados.

Por exemplo, com a gamificação, o estudante é capaz de aprender por repetição, enquanto em uma aula online, um método reflexivo tende a ser mais eficiente.

Yázigi Learning Experience: o melhor programa para a sua escola

A metodologia pode variar, mas a melhor alternativa para a sua instituição de ensino é o Yázigi Learning Experience (YLE), uma solução intensiva de aprendizado de inglês.

Com o YLE, o aluno desenvolve as quatro habilidades essenciais para a fluência em um idioma — ler, escrever, ouvir e falar. Além disso, aprende sobre as manifestações culturais que o envolvem.

Independentemente do tipo de método de ensino que sua escola deseja implementar, o programa estará lá para potencializar a aprendizagem.

Como o YLE funciona

O Yázigi oferece todo o suporte pedagógico que sua instituição de ensino precisa durante a implementação da solução.

Isso significa que, a qualquer momento, você poderá contar com a ajuda necessária para que o programa seja bem-sucedido.

Para que as aulas se adaptem às necessidades da sua escola, o YLE funciona em três formatos, conforme veremos em seguida.

Extracurricular

  • formação de turmas de acordo com nivelamento;

  • atende todas as faixas etárias e séries escolares;

  • nivelamento feito pela orientação pedagógica;

  • número reduzido de alunos por turma;

  • carga horária de duas aulas semanais;

  • 100% de operação Yázigi.

Curricular duas aulas

  • garantia de resultado de aprendizagem segundo escalas internacionais (GSE/CEFR);

  • formação de turmas de acordo com o nivelamento;

  • atende todas as faixas etárias e séries escolares;

  • nivelamento feito com orientação pedagógica;

  • fácil implementação na grade curricular;

  • adapta-se facilmente à rotina do aluno;

  • carga horária de duas aulas semanais;

  • contato semanal com a língua.

Curricular cinco aulas

  • contato diário com o idioma, o que intensifica a aprendizagem;

  • aumenta o nível de percepção de resultado pelos pais;

  • carga horária de cinco aulas semanais;

  • para alunos de seis a oito anos;

  • programa bilíngue.

Como vimos, há diferentes tipos de metodologia de ensino de inglês. Sua instituição deve trabalhar com todas elas para alcançar bons resultados.

Melhor ainda se puder contar com a ajuda do Yázigi. Entre em contato com os nossos especialistas e saiba mais sobre o YLE!

Twitter Tweetar
Facebook Compartilhar
WhatsApp Enviar
©Yázigi Todos os direitos reservados.
Av. João Scarparo Netto, 84 Condomínio Unique Village - Santa Genebra 13080-655 - Campinas/SP
Pearson - Always Learning