GAMIFICAÇÃO NA EDUCAÇÃO: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER

YZG | Franquias
Campanha 70 anos

04

OUT

Já ouviu falar em gamificação na educação? Se não, saiba que se trata de um dos conceitos mais populares da atualidade.

Em tempos em que a tecnologia tomou conta de praticamente todos os setores de nossas vidas, ele também ganha espaço nos projetos educacionais. É por isso que é importante discutir a respeito.

Quer saber mais sobre o tema? Então, atenção ao conteúdo que vem a seguir, porque tem tudo para ajudar a sua escola!

>> Leia também: Ensino Infantil: como introduzir o inglês no cotidiano das crianças?

O que é gamificação?

De uma maneira bem simples, é o uso de elementos provenientes dos games para interações em outras atividades.

Assim, personagens, desafios, rankings e premiações, entre outros, são apresentados em um contexto diferente.

Um bom exemplo nas empresas são os chamados treinamentos gamificados. Eles instruem e, ao mesmo tempo, geram cooperação e/ou competição entre equipes e/ou indivíduos.

Em resumo, com a gamificação você consegue explorar o interesse das pessoas pelo lado lúdico dos games, de modo a orientá-las e educá-las.

Quais são as principais vantagens da gamificação na educação?

Existe um motivo bem forte para pensar na gamificação como uma possibilidade nas escolas: o interesse que os games despertam nas pessoas.

Dados da pesquisa Game Brasil 2018 revelam que 75,5% dos brasileiros são adeptos dos jogos eletrônicos.

Não por acaso, a gamificação costuma estar associada à superação do desinteresse dos alunos pela escola.

Se consideramos que essa é uma das maiores dificuldades no processo de ensino-aprendizagem, isso quer dizer que ela pode ser útil para:

  • tornar as aulas mais dinâmicas do que são;

  • promover engajamento, motivação e diálogo;

  • melhorar a participação dos estudantes;

  • gerar autonomia e espírito colaborativo entre os alunos;

  • ajudar no desenvolvimento de competências socioemocionais;

  • criar meios para os estudantes retenham os conteúdos com maior facilidade.

Como montar um plano de aula gamificada? 

O primeiro passo é introduzir a realidade gamificada com cuidado na sala. Isso é possível a partir de técnicas simples, que podem fazer parte do plano de aula.

É preciso considerar as características das turmas e dos alunos, procurando, por meio de avaliações diagnósticas, entender qual é a principal demanda de cada público.

A partir de então, você deve recorrer a soluções capazes de tornar as tarefas mais estimulantes. Perceba que é nesse contexto que a iniciativa pode contribuir com a aprendizagem.

Entre outras propostas interessantes de gamificação na educação estão as atividades em grupo e a oferta de prêmios para quem vencer as competições.

A ideia é que exista um caminho a ser trilhado em que o estudante não apenas supere os desafios, como também assimile conceitos que serão importantes para o seu desenvolvimento. Essa é a base.

Posteriormente, você pode aperfeiçoar essa cultura de gamificação na educação, de maneira a explorar possibilidades cada vez mais sofisticadas.

Por exemplo, é válido propor atividades que visem o desenvolvimento de competências de investigação científica, com desafios que exijam observação, criação de hipóteses, síntese de informações e tomada de decisão.

Quais são os critérios para trabalhar com isso?

De acordo com Yu-Kai Chou, especialista no assunto, a gamificação se sustenta em um octógono com os seguintes pilares:

  1. vocação épica;

  2. desenvolvimento;

  3. criatividade;

  4. posse;

  5. sociabilidade;

  6. escassez;

  7. curiosidade;

  8. perda.

Dentro de um projeto gamificado, é preciso inserir uma ou mais dessas características no cotidiano do participante, tendo como referência a forma como elas aparecem no universo dos jogos.

Como trabalhar com esses pilares?

Para ficar mais fácil de entender: pense no pilar da sociabilidade e em como ele pode ser explorado em sala de aula.

Sabendo o quanto é importante o sentimento de pertencer a um grupo, o objetivo é proporcionar esse estímulo no participante de um jogo.

Isso porque participar de uma organização é algo que tem a ver com o desejo humano de fazer parte de uma ideia maior, com a qual nos identificamos. Faz sentido, não?

E quando a busca pela sociabilidade aparece dentro de uma proposta desse tipo, é possível gerar engajamento e, em relação à educação, aumentar a colaboração.

Agora que você sabe o que é a gamificação, entenda como nós fazemos para trabalhar com ela. Conheça a nossa metodologia!

Twitter Tweetar
Facebook Compartilhar
WhatsApp Enviar
©Yázigi Todos os direitos reservados.
Av. João Scarparo Netto, 84 Condomínio Unique Village - Santa Genebra 13080-655 - Campinas/SP
Pearson - Always Learning