COMO AJUDAR AS CRIANÇAS A FALAR SOBRE SENTIMENTOS

YZG | Cultura

20

JUL

Entender e reconhecer os próprios sentimentos não é uma tarefa fácil para adultos, e esse também é um ponto desafiador durante a infância. Os pequenos podem não entender os motivos de estarem sentindo tristeza por uma perda ou de ficarem bravos por ouvirem um “não”.

Durante o desenvolvimento da criança, haverá momentos em que ela experimentará uma série de sensações. Frustração, alegria, ansiedade, felicidade, tristeza e aborrecimento são alguns desses sentimentos. Entretanto, por não ser algo concreto, os pais podem, muitas vezes, se deparar com certa dificuldade para conversar com seus filhos sobre esse assunto.

É importante que essa conversa aconteça desde cedo, já que os sentimentos direcionam as escolhas que as crianças fazem ao longo do caminho. Ao compreender essas sensações e conseguir expressá-las, existem mais chances de elas aprenderem a resolver os conflitos com mais facilidade. Pensando nisso, o Yázigi reuniu algumas dicas que te ajudarão nesse processo. Acompanhe!

Ensine os nomes dos sentimentos

Se você tem filhos pequenos, é interessante começar a ensinar os sentimentos mais “simples”, como felicidade, tristeza ou medo. Para as crianças maiores, é possível falar sobre sentimentos mais complexos, como desapontamento, frustração, ansiedade e nervosismo. 

Essa deve ser uma conversa calma, com paciência. Além disso, nesse processo é preciso estimular a empatia, explicando que as outras pessoas também têm emoções e sentimentos, e que qualquer atitude ou ação tomada pode gerar uma reação no outro.

Muitas crianças, principalmente as menores, pensam que tudo gira em torno delas mesmas, querendo o máximo de atenção possível. Por isso, falar sobre a empatia é importante para que consigam enxergar o outro em determinadas situações e, também, para perceberem que as atitudes de outras pessoas podem afetá-las emocionalmente.

Incentive boas formas de expressar sentimentos

Estimule e reforce o bom comportamento quando o seu filho expressar sentimentos e emoções. Faça elogios por ele ter se expressado da maneira adequada, sabendo conversar e usar as palavras, principalmente quando as crianças estão falando sobre isso com as outras. É importante dar esse reforço positivo para que se sintam cada vez mais confortáveis em se expressar.

Aproveite as oportunidades para falar de sentimentos 

Em casa, os pais devem aproveitar as oportunidades para compartilhar e expressar os próprios sentimentos, dando o exemplo aos filhos. Você pode falar que ficou triste que ele não comeu os legumes e explicar os motivos pelos quais é importante ele ingerir esse tipo de alimento.

Crie o hábito de perguntar, diariamente, como ele está se sentindo. É possível incluir as artes nessa prática, fazendo um gráfico em uma cartolina ou recortando figuras com carinhas que representam as diferentes emoções. Após essa definição, converse com a criança sobre isso e tente entender o que a motivou a ter aquele sentimento.

São atos simples, mas que ajudarão no processo de entendimento e na conversa sobre diferentes sensações. Lembre-se de relacionar as coisas que podem desencadear tais emoções, principalmente ao perceber que é por algo específico, como a felicidade de ir ao cinema ou a frustração em uma brincadeira.

Não se esqueça de sempre demonstrar os seus próprios sentimentos às crianças. É importante que elas saibam se está feliz e o porquê disso. Claro que você não mostrará todas as suas frustrações a elas, mas é importante compartilhar porque, além de você ser um modelo para elas, isso faz com que se sintam mais próximas e vejam que não são apenas elas que sentem felicidade e/ou tristeza, por exemplo.

Seja o exemplo

Como falamos no tópico acima, seja o exemplo para o seu filho. Não adianta falar para ele não dizer palavras agressivas e, quando estiver bravo, se exaltar com alguém ao telefone. As crianças se espelham nos pais, por isso é importante que você pontue as situações e explique maneiras de lidar com isso da melhor forma possível.

Ensine-as como lidar com os sentimentos

Diga às crianças que é preciso saber lidar com sentimentos que não são confortáveis, como raiva e tristeza. Ensine que, quando elas estiverem “para baixo” ou com um sentimento ruim, elas devem tentar entender o porquê de estarem se sentindo daquela forma e externalizar aquilo de forma sadia e por meio de conversas. 

Gostou de saber as principais maneiras de ensinar e ajudar as crianças a falar sobre sentimentos? Esse é um tópico importante para um desenvolvimento melhor na infância, sempre refletindo sobre o futuro do seu filho! 

Acompanhe o blog do Yázigi e leia outros posts para as crianças. 

7 livros para as crianças praticarem inglês

Como a cultura influencia no desenvolvimento das crianças?

Venha para o Yázigi!

Aprenda inglês com quem pensa como você. Escolha a unidade mais próxima, junte-se ao Yázigi e torne-se um Cidadão do Mundo!

Tweetar
Compartilhar
+1
©Yázigi Todos os direitos reservados.
Av. João Scarparo Netto, 84 Condomínio Unique Village - Santa Genebra 13080-655 - Campinas/SP
Pearson - Always Learning