PRECISA TER MUITO DINHEIRO PARA VIAJAR PARA FORA DO PAÍS? CLARO QUE NÃO!

YZG | Viagens

24

NOV

O sonho de muitos brasileiros é conseguir ter condições financeiras suficientes para fazer uma viagem internacional. Porém, fica cada vez mais difícil ter ideias para economizar quando a comparação entre a moeda do país de origem e a do país de destino mostra valores muito distantes. Mas calma! Isso não te impede de realizar seu sonho, porque existem várias estratégias para que tudo dê certo na hora de decolar. Confira as dicas do Yázigi:

O segredo é o planejamento

Para que uma viagem barata aconteça, você não pode ter pressa. Existem várias coisas que precisam ser pesquisadas, como passagens, hospedagem, passeios, transporte, entre outras. A questão é que todas esses itens sempre entram em promoção em alguma data específica, principalmente as passagens!

Por isso é tão importante planejar corretamente cada passo, tanto antes de viajar quanto o que você vai fazer durante os dias que ficar lá. Ficar de olho nos sites e aplicativos que vendem os pacotes é indispensável!

Compre passagens com antecedência

Um estudo feito por um comparador de preços confirma que passagens compradas com antecedência podem ser até 28% mais baratas. Outros fatores que alteram os preços são o horário da partida, o dia, a companhia aérea e o aeroporto. Os voos de manhã costumam ser mais caros que os da madrugada, e um dos melhores dias para o embarque é terça-feira, quando menos pessoas viajam.

Você precisa decidir a melhor (e mais barata) época de viagem para você, mas tome cuidado com o excesso de antecedência! Se for mais que 4 a 6 meses antes da data escolhida, é perigoso o voo ser realocado, a empresa mudar o seu serviço de bordo ou até mesmo cancelar. Então pesquise antes qual o preço normal da passagem e qual seria um bom preço de promoção.  

Compre passagens para a baixa temporada

Qualquer país em período de férias ou recesso de final de ano está cheio de turistas querendo visitá-lo. Normalmente a época do verão é a mais escolhida, principalmente nos lugares muito frios! Mas como há mais procura, os preços triplicam de valor.

A alta temporada no hemisfério norte, por exemplo, contempla o verão de junho a setembro e corresponde às férias escolares de muitos países. Já a baixa é de novembro a março, excluindo as datas do Natal e do Ano Novo. Uma época considerada boa e que não tem temperaturas muito baixas são os meses que antecedem o verão: abril, maio e junho. Os benefícios de escolher datas assim são que as passagens, hospedagem e lojas ficam muito mais baratas!

Como você já sabe, os países do hemisfério sul têm alta temporada nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro. Por isso muitas pessoas escolhem visitar as praias nesse período, assim como as cidades mais frias na época de julho. Então não deixe de saber quais períodos do seu destino têm mais procura, para que você consiga os melhores preços.

Monitore as taxas de câmbio diariamente

A melhor época de viajar para fora é sempre quando o câmbio do país está mais barato em relação ao Real. Mas cenários de instabilidade político-econômica fazem com que as taxas oscilem muito! Por conta disso, é preciso se dedicar todos os dias para saber a melhor hora de comprar a moeda. Afinal, você precisa levar algum dinheiro da moeda do seu destino junto com você.

Além de comparar as taxas na internet, o indicado a se fazer é visitar os sites de casas de câmbio para saber o quanto cobram, porque os preços podem variar em até 20 centavos. Porém, desconfie dos lugares mais baratos e escolha as empresas credenciadas fora do mercado ilegal.

Procure hospedagens alternativas

Os hotéis ganham em questão de privacidade, conforto e alimentação, mas sempre serão as opções mais caras. Então para escolher onde se hospedar, é preciso colocar muitos interesses na balança! O equilíbrio do dinheiro entre hospedagem e passeios exige que você não exagere em nenhum dos dois lados.

Para isso, as melhores alternativas para você ficar são os albergues ou casas de estrangeiros. Nos albergues, você pode dividir o quarto com várias pessoas ou ter um privativo. A vantagem é que sai muito mais barato e você não precisa se preocupar em gastar seu tempo dentro do quarto, como nos hotéis! Esses ambientes sempre têm habitantes do mundo todo, animados para fazer novos amigos e você pode ganhar novas companhias para passear.

Existem também aplicativos de pessoas que oferecem um quarto em suas casas a um preço muito amigável. É possível visualizar comentários de quem já ficou lá e entrar em contato com o hospedeiro. Para quem está disposto a se adaptar à vida de uma pessoa desconhecida, alguns moradores até oferecem um lugar de graça em suas casas. Por isso, o importante é pesquisar!

Priorize passeios gratuitos

Uma ótima dica para aprender sobre a cultura de um país é ir a eventos gratuitos! Observar como os habitantes se comportam nas ruas, assim como visitar os parques e as praças, com certeza transformam sua visão sobre aquela nação.

Mas não só isso. A maioria dos museus escolhe um dia da semana para não cobrar a entrada, então sempre se informe sobre quando é para que consiga aproveitar. As bibliotecas municipais possuem acervos enormes, e você pode passar um tempão aprendendo sobre algo! Teatros de rua, festivais, apresentações de dança ou reuniões entre amigos também podem ser facilmente encontrados de graça.

Esqueça o táxi

Como já dissemos, para sua viagem ser econômica é preciso equilibrar o preço pago em hospedagem, passeios e transporte. Assim como os hotéis, na parte de locomoção, os táxis são as opções mais caras, porém mais rápidas e confortáveis.

Quando se fala em gastar pouco dinheiro, que tal recorrer às opções de transporte público? Toda cidade que possui metrô distribui mapas com as linhas para você não se perder! Para isso, a melhor saída é se hospedar em um lugar que seja perto de alguma estação de metrô ou ônibus. Também existem aplicativos que indicam o horário em que os ônibus irão passar, aí é só digitarsua localização de origem e para onde quer ir que ele traça seu caminho.

Ainda no universo dos aplicativos, há pessoas que oferecem caronas para outras cidades. Se você for pegar carona com alguém, pesquise o perfil do motorista e como são suas avaliações para evitar alguma situação desagradável.

Faça uma estimativa do que deseja comprar antes

É possível estimar a maior parte das coisas que desejamos comprar com maior valor agregado como, por exemplo, eletrônicos e roupas de grife. As grandes lojas europeias sempre têm bons sites onde pode-se avaliar o preço dos produtos.

Ainda que na loja o preço seja um pouquinho a mais ou a menos, é possível ter uma noção de quanto vai gastar com determinado produto e, assim, planejar de forma mais eficiente quanto dinheiro levar para seu país dos sonhos em 2018.

Tente sair do Brasil com pelo menos alguns dos passeios já pagos

Uma ótima dica é também planejar alguns dos seus passeios imperdíveis. Boa parte das grandes atrações turísticas vendem ingressos antecipadamente, pela internet e via cartão de crédito. Essa é uma maneira muito eficiente de não precisar levar tanto dinheiro em espécie para sua viagem. Lembre-se sempre que o máximo de dinheiro com que a legislação brasileira permite que você saia do país sem precisar declarar à Receita Federal é de R$ 10 mil.

E aí, está preparado para planejar sua viagem para fora do Brasil? Não se esqueça das dicas do Yázigi! Elas farão com que você se divirta muito gastando pouco. Coloque os melhores sites de preços na sua barra de favoritos, passe a economizar nas coisas do dia a dia e não tenha medo de perguntar para várias pessoas que já fizeram o mesmo! Você irá se surpreender com a quantidade de possibilidades. Boa viagem!

Venha para o Yázigi!

Quer aprender tudo sobre inglês para ser um cidadão do mundo? Conheça os cursos do Yázigi e comece agora a se preparar para o futuro!

Tweetar
Compartilhar
+1

Y-Books Relacionados

©Yázigi Todos os direitos reservados.
Av. João Scarparo Netto, 84 Condomínio Unique Village - Santa Genebra 13080-655 - Campinas/SP
Pearson - Always Learning