MACHU PICCHU: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA VISITAR A CIDADE HISTÓRICA INCA

YZG | Viagens

30

JUN

Um dos Patrimônios Mundiais da Humanidade reconhecidos pela Unesco, Machu Picchu é o destino dos sonhos de muitos viajantes. A cidade histórica da civilização inca, descoberta muitos anos depois da colonização espanhola do Peru, guarda paisagens fantásticas e muito mistério sobre a sua formação.

Foi em 1911, durante uma expedição pelas florestas peruanas, que o historiador americano Hiram Bingham encontrou Machu Picchu, muito tempo depois do total desaparecimento da população inca. Até hoje não se sabe ao certo quando ou por que essa grandiosa cidade de pedra foi construída, mas até o próprio suspense sobre a sua história torna o destino um dos mais interessantes do mundo.

Quer conhecer Machu Picchu mas não sabe por onde começar o seu roteiro? Confira as dicas do Yázigi para tornar inesquecível a sua viagem por esse destino mágico.

COMO CHEGAR EM MACHU PICCHU?

Quando o objetivo é conhecer Machu Picchu, a maior parte dos turistas usa a cidade de Cusco como base para hospedagem e alimentação fora da “zona de aventura” da cidade de pedra. Cusco fica a 112 km de Machu Picchu e é uma cidade preparada para receber turistas: existem hotéis para todos os orçamentos, diversas opções de gastronomia, vida noturna, comércio e pontos turísticos interessantes para quem quer conhecer a história do Peru.

O transporte de Cusco a Machu Picchu pode ser feito de trem, direto da cidade até o pequeno povoado de Aguas Calientes, o acesso mais fácil ao parque arqueológico. Chegando em Aguas Calientes, é possível seguir até Machu Picchu pelas diferentes trilhas guiadas através das montanhas ou de ônibus.

É importante verificar com antecedência a reserva de guias para quem pretende conhecer Machu Picchu se aventurando através das trilhas, por questões de segurança. O mesmo vale para o ônibus: por ser um destino turístico muito visitado ao longo de todo o ano, é essencial reservar as passagens com antecedência para evitar imprevistos no seu planejamento.

Uma questão crucial para se atentar em uma viagem a Machu Picchu é o que os peruanos chamam de soroche, o mal-estar que pode ser causado pela altitude. O parque arqueológico fica a 2.400 metros acima do nível do mar, o que é uma altitude muito maior do que os brasileiros estão acostumados. Para evitar o enjôo e a náusea do soroche, você pode mascar folhas de coca (que podem ser encontradas em qualquer comércio em Cusco), procurar manter-se hidratado e não exagerar na alimentação.

COMO É O PASSEIO POR MACHU PICCHU?

Ao chegar em Machu Picchu, você provavelmente vai ver as paisagens mais impressionantes da sua vida. As ruínas de pedra misturadas às montanhas verdes criam um cenário inacreditável, que vale a pena reservar alguns minutos para apenas sentar e contemplar entre as caminhadas pelo parque.

A ciudadela, como é chamado o complexo arquitetônico de Machu Picchu, é composta de templos religiosos da cultura inca, praças e mausoléus reais, além de uma vasta área agrícola com terraços para cultivo e recintos de armazenagem alimentos. É um retrato impressionante do funcionamento da sociedade inca que não precisa de documentos históricos que comprovem a fantástica capacidade de organização que caracterizava aquele povo.

Os pontos de destaque ao redor do parque são Intipunku, a Porta do Sol, por onde entram os turistas e se tem a primeira visão do sol banhando as montanhas e construções de pedra; a subida da montanha Machu Picchu, que permite uma vista privilegiada da ciudadela; a montanha Waynappichu, clássico plano de fundo das fotos de viagem à Machu Picchu que acredita-se ter sido a casa do alto clero inca; a Ponte Inca, que permite uma visão mais próxima dos templos e da vegetação; a Escadaria das Fontes, que revela a tecnologia usada pelos incas para canalizar a água que abastecia a cidade; e as Tres Ventanas, construção arquitetônica com três janelas que representariam os três níveis em que os incas dividiam o universo: céu (vida espiritual), terra (vida mundana) e subterrâneo (vida interior).

Ainda existem diversos outros pontos interessantes para conhecer em Machu Picchu, que oferecem mais pistas sobre a fantástica estrutura social inca a cada passo pelo parque.  

As regras para visita do parque arqueológico de Machu Picchu sofreram algumas mudanças no ano de 2017, que podem ser conferidas no site oficial do Ministério da Cultura do Peru. As novas regras entram em vigor a partir de 1º de julho, e entre elas está uma maior restrição do acesso ao parque, que só poderá ser feito por guias turísticos credenciados e em horários limitados.

O QUE EU PRECISO LEVAR?

Em uma viagem à Machu Picchu, é importante lembrar que a aventura fará parte de todas as atividades, mesmo que você tenha optado por fazer a maior parte dos trajetos de ônibus ou trem. Coloque na mala apenas roupas confortáveis, do tipo que você não tenha que se preocupar durante o passeio. Tênis ideais para caminhada ou botas específicas para escalar montanhas também são essenciais, além dos produtos básicos para uma viagem que envolve dias andando em uma altitude muito maior que o usual: protetor solar, protetor labial, casaco impermeável e o saquinho de folha de coca para evitar o soroche.

QUAL A MELHOR ÉPOCA PARA VISITAR MACHU PICCHU?

O período ideal para conhecer Machu Picchu é entre abril e outubro, quando o clima está mais estável e há poucas chances de chuva. Os meses de julho e agosto costumam garantir um parque bastante cheio por conta das férias estudantis na América do Norte e na Europa, então é interessante evitá-los se você quer um passeio mais tranquilo.

Entre novembro e março acontece a estação úmida no Peru, ou seja, é o período que envolve chuvas constantes e muito calor. Conhecer Machu Picchu nessa época pode não ser a melhor decisão para a sua viagem, já que o clima instável pode impedir a visita a certos pontos do parque.

Pronto para começar a planejar a sua viagem para Machu Picchu? Confira também os 7 pontos turísticos que você precisa conhecer na Inglaterra e os 10 principais pontos turísticos do Canadá.

E que tal juntar a vontade de viajar ao aprendizado de inglês? Aceite o Desafio Yázigi e deixe o idioma levar você para onde quiser. Inscreva-se no site e concorra a uma experiência internacional por mês!

Tweetar
Compartilhar
+1
©Yázigi Todos os direitos reservados.
Av. João Scarparo Netto, 84 Condomínio Unique Village - Santa Genebra 13080-655 - Campinas/SP
Pearson - Always Learning