CONHEÇA 6 MULHERES INSPIRADORAS ATRAVÉS DAS DÉCADAS

YZG | Cultura

06

MAR

Há mais de 60 anos, começava a história do Yázigi. Nossa escola percorreu um longo caminho desde as primeiras aulas em uma pequena sala em São Paulo nos anos 1950, até tornar-se um exemplo de método inovador de ensino de línguas no Brasil e a primeira instituição nacional a integrar o uso da internet à sala de aula.

Março é um período especial para a celebração do mês da mulher e, para unir as duas comemorações, o Yázigi resolveu homenagear algumas das mulheres mais marcantes da história, escolhendo uma por década da nossa existência. Todas têm histórias incríveis e extremamente significativas para o período que estão representando. Confira cada uma delas:

Década de 1960 – RUBY BRIDGES

A americana Ruby Bridges marcou a história ainda criança, aos 6 anos de idade. Ruby nasceu em New Orleans, Louisiana, estado que ainda resistia à integração de escolas entre negros e brancos mesmo após o decreto do fim da segregação racial na educação infantil nos Estados Unidos. Ao começar o seu primeiro ano na escola, em 1960, a menina foi a primeira criança negra matriculada em uma instituição que usualmente só aceitava brancos.

Suas primeiras semanas de estudo foram marcadas por protestos de pessoas que ainda apoiavam a segregação racial e que rejeitavam a ideia de vê-la estudando ao lado de crianças brancas. Ruby, no entanto, manteve-se séria e determinada a comparecer em todas as aulas, o que acabou produzindo uma icônica imagem da menina entrando na escola escoltada por policiais militares (que pareciam gigantes ao seu lado). Desse período em diante, Ruby Bridges virou um símbolo da luta pelos direitos civis dos negros nos Estados Unidos, e acabou levando o ativismo para a vida adulta ao fundar a Fundação Ruby Bridges, que debate questões raciais da infância e adolescência em escolas públicas ao redor do país.  

Década de 1970 – ZUZU ANGEL

Zuleika de Souza Netto, conhecida como Zuzu Angel, foi uma estilista brasileira que ficou conhecida principalmente pelo seu posicionamento perante a ditadura militar entre as décadas de 1960 e 1970. Seu filho, Stuart Jones, foi um militante político bastante expressivo no combate à ditadura, preso em 1971 e dado como desaparecido no mesmo ano. Posteriormente, foi descoberto que ele havia sido assassinado pelos militares.

A partir de então, Zuzu começou uma guerra pessoal contra o regime para recuperar o corpo de seu filho, confrontando autoridades brasileiras da época sempre que tivesse a chance. No mesmo ano do desaparecimento de Stuart, ela organizou um desfile no consulado brasileiro em Nova York com uma linha de roupas com motivos bélicos e manchas vermelhas, que chamou atenção internacional para a situação política brasileira do período. Em 1976, Zuzu faleceu em um acidente de carro que até hoje é apontado por muitos como de caráter criminoso.

Década de 1980 – ANNE FISHER

Em 1978, a médica Anne Fisher foi selecionada para um grupo de mulheres para formar a primeira equipe de astronautas femininas da NASA. Na época recém-formada na Universidade da Califórnia, Fisher trabalhava inicialmente com o desenvolvimento de trajes espaciais e com assistência médica em simulações de resgate. Foi escalada para uma viagem espacial em 1984, conhecida por ser a primeira missão a colocar em órbita dois satélites e a recolher outros dois.

Com a filha de 1 ano e 2 meses a esperando na Terra após a missão, Anne Fisher foi a primeira mãe astronauta da história, completando 192 horas em órbita antes de voltar ao encontro da pequena.

Década de 1990 – OPRAH WINFREY

A apresentadora norte-americana Oprah Winfrey começou a sua carreira na televisão nos anos 1980, em uma emissora de Chicago. O talk show apresentado por ela logo conquistou a audiência local e foi batizado de The Oprah Winfrey Show em 1986, passando a ser transmitido para todo o país. Foi a primeira mulher negra de destaque em uma indústria majoritariamente dominada por homens brancos no período.

Mas foi durante o início da década de 1990 que Oprah conquistou o mundo, com entrevistados de relevância internacional em seu programa. Ela recebeu o cantor Michael Jackson em 1993, o que acabou se tornando o segundo evento mais assistido na história da televisão mundial. Oprah tornou-se um ícone da televisão americana a partir de então, e manteve irredutível o sucesso do seu programa até o seu último episódio, em 2011. Hoje, ela controla sua própria emissora de TV, a Oprah Winfrey Network.

Década de 2000 – MARIA DA PENHA

A brasileira Maria da Penha ficou conhecida em todo o país durante o pior momento de sua vida: vítima de violência doméstica pelo próprio marido, as agressões sofridas dentro de casa a tornaram paraplégica em 1983. Após um longo processo de violência, Maria deixou a sua casa junto com as suas três filhas e lutou para que a sua história não fosse esquecida e que o seu agressor fosse devidamente punido. Conseguiu levar o episódio à justiça, chegando até a formalizar a sua denúncia na Comissão Interamericana dos Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA).

Até então, o Brasil não possuía uma legislação que determinasse a violência doméstica como crime. A partir da denúncia de Maria da Penha, foi iniciada uma pressão de diversas ONGs nacionais e internacionais para que o governo brasileiro se posicionasse sobre a questão. Em 2006, foi sancionada pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Lei Maria da Penha, que trata especificamente das agressões contra a mulher no ambiente doméstico ou familiar.

Década de 2010 – MALALA YOUSAFZAI

A adolescente paquistanesa Malala é conhecida pelos seus esforços na luta pela educação de meninas em seu país, tendo sofrido diversas perseguições do grupo extremista talibã ao longo de sua trajetória. O mundo a conheceu em 2012 durante uma dessas perseguições, em que a menina acabou levando um tiro no rosto de um terrorista do grupo e recebeu apoio internacional para o seu tratamento e para dar continuidade à sua luta.

Em 2013, uma petição foi lançada na ONU pelo enviado especial das Nações Unidas para educação com o slogan I am Malala, exigindo que todas as crianças do mundo estivessem estudando até ao fim de 2015. Malala tornou-se em 2014 a pessoa mais nova do mundo a receber o Prêmio Nobel da Paz, com apenas 17 anos.

Inspirada por essas mulheres incríveis e as mudanças que elas garantiram para a história? Que tal dar início à sua própria jornada de sucesso? Não perca a chance de se tornar uma cidadã do mundo, aceite o Desafio Yázigi! Cadastre-se no nosso site e concorra a uma experiência internacional por mês.

Tweetar
Compartilhar
+1

Cursos Relacionados

©Yázigi Todos os direitos reservados.
Av. João Scarparo Netto, 84 Condomínio Unique Village - Santa Genebra 13080-655 - Campinas/SP
Pearson - Always Learning

Cadastre-se e ganhe uma aula grátis!